Serra: época de acasalamento coloca a vida de animais em risco nas rodovias

Motoristas devem redobrar a atenção nas estradas

Por Juliana Guzzo
01/07/19 - 12:12
Serra: época de acasalamento coloca a vida de animais em risco nas rodovias Placa com sinalização sobre a possibilidade de travessia de animais ameaçados de extinção | Foto: Reprodução/Portal Multiplix

O inverno chegou e com ele começou a época de acasalamento no mundo animal. A Região Serrana é cortada por diversas rodovias, como a RJ-116 e a RJ-122, e essas estradas dividem espaço com o habitat de várias espécies de animais silvestres.

O período de acasalamento também coincide com as férias escolares de julho, o que faz aumentar o fluxo de veículos nas rodovias. Levantamento feito pela ONG SOS Vida Silvestre aponta que, ao longo das RJs 116 e 122, são registrados, em média, 1.500 atropelamentos de animais silvestres por ano.

O biólogo e presidente da ONG, Francis Leandro, dá dica importante para segurança de animais e pessoas. “Sempre que possível as pessoas devem optar por realizar viagens durante o dia. Nesse período os animais silvestres são menos ativos, assim o risco de um atropelamento e/ou acidente é bem menor”, orienta.

Gambá com filhotes Gambá com filhotes | Foto: Reprodução/Internet

Além do fator acasalamento, outro motivo para o deslocamento desses animais crescer é a chegada do inverno, que aumenta a escassez de água e alimentos nas matas.

Atropelamento nas rodovias

Segundo pesquisa do Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas (CBEE), cerca de 475 milhões de animais silvestres morrem vítimas de atropelamento nas rodovias brasileiras todo ano. Apenas 3% dos animais silvestres resgatados, após atropelamentos, possuem chance de voltar ao seu habitat.

Para reduzir os índices de atropelamento, a Concessionária Rota 116, que administra a rodovia, em parceria com a ONG SOS Vida Silvestre, iniciou um projeto de colocação de placas para alertar motoristas sobre a incidência de animais silvestres na pista.

Como evitar o atropelamento de animais

  • Respeite os limites de velocidade e as placas de sinalização nas vias. Essa medida, além de evitar acidentes, diminui o risco de atropelamento de animais. Ao avistar um animal atravessando a pista, pare seu veículo e aguarde.

  • Redobre a atenção ao dirigir nos horários de crepúsculo (claridade no céu entre a noite e o nascer do sol ou entre seu pôr do sol e a noite). Nesses horários os amimais são mais ativos.

  • Diminua a velocidade ao trafegar próximo a rios, cachoeiras e florestas. Nesses locais a presença e atividade dos animais é maior.

Caso você atropele ou encontre um animal vítima de atropelamento nas RJs 116 e 122, pode informar aos voluntários da ONG SOS Vida Silvestre por meio dos números de telefone e WhatsApp, DDD 21: 972.501.749 / 995.898.473 / 988.910.350.

Foto: Divulgação/ONG SOS Vida Silvestre