Fecomércio compra antigo Colégio Nova Friburgo da FGV por R$ 17 milhões

Imóvel estava desativado desde 2011 e, agora, pode virar um hotel-escola e um centro de formação de professores

Por Sara Schuabb
13/03/19 - 13:12
Fecomércio compra antigo Colégio Nova Friburgo da FGV por R$ 17 milhões Vista da entrada e do prédio principal do antigo Colégio Nova Friburgo | Foto: Divulgação/Fundação Getúlio Vargas

O imóvel da Fundação Getúlio Vargas (FGV), com arquitetura neoclássica, localizado no bairro de Vila Nova, em Nova Friburgo, na Região Serrana, onde funcionou o campus do antigo Colégio Nova Friburgo – referência de ensino em todo o Brasil, foi vendido a leilão por R$ 17 milhões para a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio de Janeiro – Fecomércio-RJ, que administra o Serviço Social do Comércio – Sesc.

Segundo o arquiteto e empresário Ronaldo Lo Bianco, da Associação do Ex-alunos do Colégio Nova Friburgo, umas das propostas do Sesc é transformar o espaço em um hotel-escola e em um centro de formação de professores.

“Houve uma demora na liberação da venda por conta do Ministério Público, mas agora está tudo certo, só falta a escritura. A compra da fundação pelo Sesc não poderia ser melhor, pois a instituição já tem uma forte atuação cultural no município”, diz.

Ronaldo conta que fez o antigo ginásio e o 2º grau no Colégio Nova Friburgo entre 1960 e 1969 e a escola era referência de ensino e inovação no país, que atraía alunos de todos estados.

O Colégio Nova Friburgo funcionou por 27 anos, de 1950 a 1977, e formou profissionais ilustres, embaixadores, políticos, grandes empresários em todo o Brasil. A partir de 1987, o espaço foi reaberto como um instituto politécnico e um centro de ciências e, em 2005, a UERJ se instalou no local até 2011, quando houve a tragédia climática, que afetou também o terreno do imóvel.

Ainda, de acordo com Ronaldo, desde então o espaço da Fundação esteve desativado. Foram mantidos apenas os serviços de manutenção, segurança e capina. “Recentemente, nesse período de venda, foi feita pintura em algumas instalações”, conta.

O engenheiro e professor universitário Reynaldo Pinto Henriques, que estudou o científico no colégio entre 1966 e 1968, ficou feliz com a venda do imóvel para a Fecomércio. “Achei ótimo porque uma área maravilhosa, que está abandonada, será aproveitada. Me parece que haverá atividades ligadas à educação”, diz.

Quanto às melhores lembranças que guarda do local, Reynaldo menciona os amigos, o esporte e a ligação com os professores. “Era um ambiente estimulante, integrado com a natureza e com muito espaço”, conta.

Em nota ao Portal Multiplix, a Fecomércio RJ disse que, no momento, não vai comentar o assunto.

Associação de Ex-alunos

A Associação de ex-Alunos, Professores e Servidores do Ginásio/Colégio Nova Friburgo da Fundação Getúlio Vargas está sediada no antigo refeitório do prédio e é mantida pela colaboração mensal dos integrantes de todo o país. Há uma secretária que ajuda na organização de eventos periódicos, como encontros de confraternização, desfiles, atividades esportivas e atua também na manutenção do Centro de Memória, que deve ser mantido no imóvel, após a compra pela Fecomércio.

Entrada do prédio principal do antigo Colégio Nova FriburgoEntrada do prédio principal do antigo Colégio Nova Friburgo | Foto: Reprodução/Portal Multiplix

O imóvel

Segundo informações que constam no site da Fundação Getúlio Vargas, até então proprietária do local, o terreno do antigo colégio tem um total de 1.619.208,52 m², com uma área construída de 17.093,00 m². O imóvel principal possui três pavimentos e um auditório estilo teatro, com capacidade para 700 pessoas. Existe ainda um prédio anexo onde funcionou o centro de ciências; um que abrigou como escola primária; um ginásio de esportes com quadra poliesportiva; uma quara de futebol; pista de atletismo; duas quadras de esporte externas; uma piscina; uma arquibancada; 44 casas, sendo 41 no campus e três externas nos acessos.