Esquerda e direita (parte 3)

Progressistas e Conservadores

Por Ricardo Lengruber - 21 de Janeiro de 2019, 09:58

Série de seis artigos sobre Ideologia, Política e Economia. Na Europa, nos EUA e no Brasil. Do século XVIII ao século XXI.

Limitações e simplificações das definições

Apesar de direita e esquerda serem categorias muito complexas e muito diversificadas em si mesmas, pode-se dizer que há, sim, um núcleo que identifica cada uma delas. A esquerda é historicamente associada ao igualitarismo e a direita é vinculada ao não igualitarismo.

O mesmo ocorre com o liberalismo, que se assenta na crença da liberdade individual; com o socialismo, que defende as teses de igualdade social; e com o conservadorismo, que se ressente diante das permanentes transformações das sociedades.

Essas simplificações, no entanto, são muito reducionistas, se for levado em consideração que há uma série de conceitos e de práticas adjacentes que interferem diretamente em cada uma dessas ideologias. É o que ocorre, por exemplo, com as teses neoliberais em relação ao liberalismo, com a democracia cristã em relação ao conservadorismo, e com o comunismo em relação ao socialismo. Isso sem falar nas chamadas ideologias transversais, como nacionalismo, trabalhismo e o ecologismo.

Direita e esquerda nos EUA

Nos EUA, por exemplo, os liberais permanecem à esquerda, enquanto que os conservadores, à direita. Isso tem a ver com o fato de as ideias socialistas nunca terem vingado nos EUA.

Vale destacar, no entanto, que depois da Grande Depressão nos anos 30, os liberais passaram a defender um estado grande, e os conservadores, a menor interferência possível do estado na economia.

Por isso, até hoje, os Republicanos (que são conservadores e ultraliberais) estão à direita na política norte americana e os Democratas (que são mais progressistas) estão ao que seria uma esquerda política. Mas isso só faz sentido nos EUA.

Nos EUA, o Partido Democrata é um dos dois maiores partidos políticos. É o partido político mais antigo do mundo. O Partido Democrata tem sido a força progressista do país, se posicionando a favor do trabalho nas questões econômicas e sociais. A filosofia econômica de Franklin D. Roosevelt, que influenciou enormemente o liberalismo estadunidense, tem moldado boa parte da agenda política do partido desde a eleição de 1932. A coalizão do New Deal – uma união dos democratas com sindicalistas, operários, minorias (raciais, étnicas e religiosas), fazendeiros, sulistas brancos, intelectuais e com a máquina pública de várias cidades – controlou a Casa Branca até 1953.

O Partido Republicano é o outro grande partido político dos Estados Unidos. Desde a década de 1880 é conhecido pela alcunha Grand Old Party (Grande Partido Velho). Fundado em 1854 por ativistas antiescravidão e modernizadores, o Partido Republicano ganhou notoriedade em 1860 com a eleição de Abraham Lincoln, que usou a máquina partidária para conseguir apoio para vencer a Guerra Civil Americana. O GOP dominou a política estadunidense por dois períodos, de 1854 a 1932. Atualmente, o Partido Republicano apoia uma plataforma política conservadora, que prega o liberalismo econômico, o conservadorismo fiscal e o conservadorismo social.


O Portal Multiplix não endossa, aprova ou reprova as opiniões e posições expressadas nas colunas. Os textos publicados são de exclusiva responsabilidade de seus autores independentes.