MENU

Portal Multiplix

Brasil enfrenta a Costa Rica de olho no primeiro triunfo na Copa do Mundo

Seleção Brasileira encara o time centro-americano nesta sexta-feira, dia 21, às 9h

Por Matheus Oliveira
21/06/18 - 17:49
Brasil enfrenta a Costa Rica de olho no primeiro triunfo na Copa do Mundo Brasil enfrenta a Costa Rica. | Divulgação (André Mourão / Mowa Press)

Hora de buscar a primeira vitória na Rússia. Sob grande pressão, após empatar em 1 a 1 com a Suíça na estreia da Copa do Mundo, a Seleção Brasileira tenta a recuperação, diante da Costa Rica, nesta sexta-feira, dia 22 de junho, às 9h (de Brasília), em São Petersburgo, pela segunda rodada do Grupo E do Mundial.

O time brasileiro quer mostrar a força apresentada nas Eliminatórias Sul-Americanas e nos amistosos antes do Mundial, após decepcionar no primeiro jogo da competição internacional. Depois do tropeço, o técnico Tite teve quatro dias para ajustar os erros, principalmente nas bolas aéreas defensivas.

A grande preocupação nesta semana foi Neymar, que após receber dez faltas diante dos suíços, sentiu dores no tornozelo e foi poupado do treino de terça-feira. Entretanto, o atacante do PSG se recuperou e está confirmado para o confronto diante dos caribenhos. O time titular será o mesmo que encarou a Suíça: Alisson, Danilo, Miranda, Thiago Silva e Marcelo; Casemiro, Paulinho, Philippe Coutinho, William e Neymar; Gabriel Jesus.

Em entrevista coletiva, Tite falou sobre o caráter decisivo do duelo contra a Costa Rica. “Os jogos entram com caráter decisivo, em função do empate do primeiro jogo. Temos consciência disso. Para tornar o jogo defensivo como foi o anterior, e ofensivo com efetividade maior”, disse, completando em seguida.

“Em todos os jogos temos que ter uma boa atuação e vencer. Este jogo também. Ajustes! Ser efetivo. Transformar as oportunidades em gol, e ela te dá essa condição. Continuar proporcionando muito poucas oportunidades ao adversário. ‘Ah, mas a Suíça fez um gol’. Analisa o contexto todo, quantas criou, quantas finalizou”, declarou.

A Costa Rica também encara a partida como uma verdadeira final, pois perdeu para a Sérvia por 1 a 0 no primeiro jogo. Para fazer história em solo russo, o time da América Central, aposta nos atacantes Bryan Ruiz e Marco Ureña. Entretanto, o grande destaque do grupo é o goleiro Keylor Navas, do Real Madrid.

O técnico costa-riquenho Oscar Ramírez aposta que a bola parada pode ser uma arma para seu time superar os pentacampeões do mundo.

“Não sou conformista, mas também sei o potencial do Brasil. Gostaria de poder jogar e olhar a distância, sabendo que podemos ganhar. A bola parada pode ser uma arma. Eles também têm que buscar o resultado, e podem se desequilibrar, nos dar algumas chances. Gostaria de buscar essa possibilidade de poder ganhar”, afirmou.