Nova Friburgo vai sediar Olimpíada Internacional de Matemática, em novembro

Aluno friburguense foi um dos quatro classificados do Brasil

Por Luisa Machado
08/10/19 - 09:00
Nova Friburgo vai sediar Olimpíada Internacional de Matemática, em novembro Olimpíada de Matemática da Comunidade dos países de Língua Portuguesa vai acontecer em Nova Friburgo | Foto: Banco de Imagem

A valorização da educação e dos estudos pode abrir diversas portas para as pessoas ao longo da vida. No caso do aluno Pedro Lack, de Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio de Janeiro, o estudo da matemática deu a ele a oportunidade de ser um dos quatro alunos brasileiros a representar o país na Olimpíada de Matemática da Comunidade dos países de Língua Portuguesa.

Pedro tem 15 anos, é aluno da primeira série do ensino médio de uma escola particular do município e foi selecionado como um representante brasileiro da competição. Dos outros três participantes, um é da capital carioca e os outros dois são da cidade de Fortaleza, no estado do Ceará. Para o selecionado, o desafio só fez aumentar o interesse pela disciplina.

“Sempre tive interesse em matemática, mas a oportunidade de participar das olimpíadas foi um ponto que me incentivou muito. Participar disso e representar o Brasil ao lado de outros países é uma experiência nova, muito bacana e entusiasmante. Ainda assim, estou apreensivo por estar representando uma coisa maior do que eu. Eu tenho muito a aprender com essas pessoas que vou ter a chance de enfrentar. Eles são de uma escola de matemática diferente veem a disciplina de uma forma diferente, também”, conta Pedro.

A participação de Nova Friburgo na Olimpíada de Matemática não se limita à presença de Pedro. A cidade, em 2019, também vai ter a responsabilidade de sediar o evento, que vai acontecer na primeira semana de novembro. Ricardo Lengruber, representante do Educandário Miosótis, onde serão realizadas as provas, comenta sobre a possibilidade de abrir as portas para jovens de mais sete países falantes da língua portuguesa: Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

“A olimpíada ocorreria em Moçambique, mas em razão dos eventos climáticos que o país está passando, o Brasil assumiu a responsabilidade de sediar a competição, neste ano. Quem organiza a olimpíada, no Brasil, é o Instituto de Matemática Pura e Aplicada, e eles pediram apoio das escolas para conseguir trazer o evento para o Brasil. E foi então que nós oferecemos nossa escola. É uma influência de motivação, perceber que uma competição como essa pode trazer frutos assim para os alunos. Desde a coisa simbólica da viagem, de representar o país de origem em outro país, até o despertamento do interesse pela disciplina”, explica Ricardo.

No país, todo ano, cerca de 16 milhões de jovens participam das fases de eliminação da Olimpíada de Matemática da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. Para a competição, são selecionados alunos da rede particular ou pública, sem distinção. Os alunos vindos de outras cidades e países vão chegar a Nova Friburgo para a competição na primeira semana de novembro.