Último lote da restituição do Imposto de Renda de 2018 é liberado pela Receita

No total, serão disponibilizados R$ 319 milhões destinados a 151.248 contribuintes

Por Matheus Oliveira
18/12/18 - 12:32
Último lote da restituição do Imposto de Renda de 2018 é liberado pela Receita Com 628 mil pessoas na malha fina, Imposto de Renda liberou o último lote de restituição nesta semana | Foto: Banco de Imagem

Uma renda extra no final do ano para os brasileiros! Isso porque o dinheiro da restituição do sétimo e último lote do Imposto de Renda 2018, com base no ano de 2017, está disponível para saque desde a última segunda-feira, dia 17 de dezembro. O montante reservado totaliza R$ 319 milhões destinados a 151.248 contribuintes.

Segundo a Receita Federal, o último lote também irá liberar as restituições residuais correspondentes aos anos de 2008 a 2017, corrigido pela taxa básica de juros (Selic). Nas devoluções de 2018, o índice será de 4,65% (acumulado de maio a dezembro deste ano). Já para os outros anos, a taxa será de 106,77%, que é referente ao acumulado de maio de 2008 a dezembro de 2018.

A Receita Federal informou ainda que a restituição ficará disponível nas agências bancárias indicadas por um ano. Após este período, o valor da restituição deverá ser requerido pela internet. Se a quantia não for creditada para o declarante, o mesmo deverá ir pessoalmente a uma agência do Banco do Brasil. Caso o contribuinte não tenha recebido o que lhe de direito, é necessário procurar uma agência do BB, ou entrar em contato com os canais de atendimento da instituição para requerer o montante. Para consultar o valor a ser recebido, o contribuinte pode acessar o site da Receita Federal, os aplicativos para smartphones ou tablets ou ligar para o 146.

Se algum contribuinte estiver incluído no lote final do IR, mas não tiver o valor da restituição creditado em sua conta, deverá dirigir-se a uma agência do Banco do Brasil ou ligar para a central de atendimento da instituição por meio dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos). O contribuinte poderá, ainda, agendar o crédito em conta corrente ou caderneta de poupança, em seu nome, em qualquer outra instituição financeira.

Quem não estiver incluído em nenhum dos sete lotes deste ano, provavelmente caiu na malha fina, e está em situação irregular. Até o dia 7 de dezembro, de acordo com a Receita Federal, 628 mil pessoas estavam com suas respectivas declarações retidas devido a informações equivocadas prestadas à Receita.

Para acessar as supostas inconsistências, basta acessar à página da Receita Federal , no serviço e-CAC e verificar seu extrato. O contribuinte pode entregar uma declaração retificadora e regularizar sua situação com o Leão. O órgão federal passará, a partir de agora, a liberar lotes residuais, incluindo quem caiu na malha fina.

Os principais erros no Imposto de Renda 2018 foram:

  • Omissões nos rendimentos apresentados;

  • Divergências geradas entre o Imposto de Renda da Pessoa Física (IRRF) declarado e o informado na Declaração de Imposto de Renda Retido na Fonte (DIRF);

  • Erros nas informações sobre despesas médicas e possíveis falhas nas deduções de previdência oficial ou privada.