Portal Multiplix

Dia das Crianças: Você sabia que o criador da data viveu em Nova Friburgo?

Galdino do Valle Filho foi autor do projeto de lei que celebra a infância

Por Matheus Oliveira - 11 de Outubro de 2018, 18:07
Dia das Crianças: Você sabia que o criador da data viveu em Nova Friburgo? Foto: Divulgação/Prefeitura

Todo mundo sabe que o Dia das Crianças é comemorado no dia 12 de outubro, junto com o feriado de Nossa Senhora Aparecida. Mas poucos sabem como surgiu a data e que seu autor viveu na Região Serrana do Rio de Janeiro, sendo importante para a política de Nova Friburgo. É o médico Galdino do Valle Filho, que foi vereador e prefeito de Nova Friburgo, além de ter sido eleito deputado federal, e ter sua casa tombada pelo município, com suas memórias sendo mantidas intactas pela família.

O Dia das Crianças na data em que é comemorado foi instituído em 5 de novembro de 1924, por meio do decreto nº 4867 do presidente Arthur Bernardes. O autor do projeto de lei foi o então deputado federal Galdino do Valle.

Em 1924, a chamada “Liga das Nações” decretou a “Declaração dos Direitos da Criança”, regulamentando os cuidados especiais que devem ser tomados durante a infância. Como consequência foram criados atos legais que proibiram o trabalho infantil e a violência contra a criança, o que teria inspirado Galdino a criar a data comemorativa.

História

Galdino do Valle nasceu no dia 24 de setembro de 1879, em São Francisco de Paula, hoje, Trajano de Morais. Estudou no Colégio Anchieta, em Nova Friburgo, e se formou em 1903 na Faculdade de Medicina do Rio.

O casarão de Galdino do Valle Filho foi construído no início do século XX, logo após a abertura da Avenida Comte Bittencourt, pensada pelo Conde de Nova Friburgo – Bernardo Clemente Pinto Sobrinho- conforme conta o historiador e presidente da Fundação Dom João VI, Luiz Fernando Folly.

“A casa do Galdino do Valle foi construída no início do século XX quando foi aberta a Avenida Comte Bittencourt. As duas avenidas foram pensadas inicialmente pelo Conde de Nova Friburgo, quando ele foi fazer a construção da estrada de ferro de Cantagalo, no trecho que passava dentro de Nova Friburgo. Esta abertura aconteceu perto de 1870 e a casa é do início do século XX”, afirmou.

“O Galdino viveu na casa desde a construção, no início do século XX, a partir da década de 10 até a morte dele. A casa não é tombada nem pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Natural) e nem pelo Inepac (Instituto Estadual do Patrimônio Público), mas é tombada pelo município, que nós fizemos através da Fundação Dom João VI, em 2010”, complementou.

O historiador relatou que a estrutura original do casarão segue intacta e não foi alterada pela família, mantendo cômodos como a biblioteca e o escritório do político friburguense. O estilo arquitetônico, segundo Luis Fernando Folly, é eclético, misturando o estilo vitoriano com o Queen Anne (estilo barroco inglês adotado durante o reinado de Ana da Casa Stuart).

“A decoração da casa é bem simples, sem nenhuma sofisticação. Mas a parte externa é mais vibrante por esse ecletismo que era o modelo arquitetônico mais adotado no Brasil no início do século XX”, destacou.

Segundo o historiador, o espaço não é aberto à visitação, pois a família preserva o local e ainda passa temporadas na casa.

“São dois irmãos, parentes do Galdino, que estão à frente da manutenção do local, o Paulo do Valle e a Gilda do Valle. O Paulo faleceu, e hoje a Gilda é quem vem mais ao local e cuida do casarão. Ela vem com uma certa frequência. O Paulo já ficava mais e passava temporadas aqui. Outros membros da família usam como casa de veraneio. O espaço nunca foi aberto para a visitação e não existe essa ideia”, contou.

Carreira Política

Galdino do Valle Filho é uma das figuras mais importantes da história política de Nova Friburgo. Foi vereador, presidente da Câmara Municipal, prefeito, deputado estadual e federal. Além do Dia das Crianças, teve papel decisivo no processo de industrialização do município, entre outros feito.

“Toda a família do Galdino do Valle foi importante para a política friburguense. Muitas coisas foram feitas de forma estratégica, até por uma duplicidade que existia no município. Com a família dele representando um lado político e a família do Galeano das Neves representando outro lado. Foi essa bipolaridade partidária que gerou até os anos 90, início dos 2000, essa duplicidade. O Galdino representava essa política que o próprio Heródoto Bento de Mello seguiu. A família do Galeano das Neves representando o outro que era a da política do ex-prefeito Paulo Azevedo. Então, o papel de importância estrutural dessa família junto com a do Galeano das Neves, é fundamental para a cidade e contribuiu para essa diversidade que a cidade dele”, concluiu.