Depois dos cubanos, Nova Friburgo perde cinco brasileiros do Mais Médicos

Ministério da Saúde não fará reposição e não tem previsão de quando município receberá novos profissionais

Por Sara Schuabb
13/03/19 - 13:25
Depois dos cubanos, Nova Friburgo perde cinco brasileiros do Mais Médicos Nova Friburgo perde cinco profissionais do Programa Mais Médicos | Foto: Banco de Imagem

Cinco profissionais do Programa Mais Médicos, do Governo Federal, que atuavam nos postos de saúde de Riograndina, Nova Suíça, Campo do Coelho, São Geraldo e Centenário, de Nova Friburgo, na Região Serrana, deixaram o programa entre janeiro e março deste ano. De acordo com nota oficial da Secretaria de Saúde do município, o desligamento dos profissionais não era esperado e, ao consultar o Ministério da Saúde, foi informado que não haverá reposição dos clínicos.

Dos cinco médicos que deixaram o cargo, um pediu desligamento antes do término de seu contrato, dois tiveram seus contratos encerrados e as prorrogações não foram efetuadas pelo Ministério da Saúde, e outros dois médicos que foram contratados após a segunda chamada do programa, feita em janeiro de 2019, substituindo dois profissionais cubanos, pediram demissão e não alegaram o motivo. No caso do Posto de Riograndina, uma fonte confirmou ao Portal Multiplix que o clínico que atuava no distrito pediu demissão por ter passado para uma residência, que é uma modalidade de ensino de pós-graduação destinada aos profissionais da saúde.

Ainda de acordo com a prefeitura, houve uma reorganização da distribuição dos médicos para que nenhum posto ficasse sem atendimento clínico até a situação ser regularizada. No entanto, o município só terá condições de arcar com a contratação de novos profissionais mediante realização de processo seletivo e, para isso, depende de autorização legislativa, ainda sem data definida. A cidade ainda dispõe de 22 profissionais do Programa Mais Médicos.

Em nota ao Portal Multiplix, o Ministério da Saúde informou apenas que o edital publicado no Diário Oficial da União, no dia 27 de fevereiro, abriu a possibilidade de renovação de 352 vagas dos 699 médicos que faziam parte do 9º e 10º ciclos do Mais Médicos. Ficaram de fora 347 vagas em 181 localidades classificadas nos perfis de I a III do Programa, que é o caso do município de Nova Friburgo.

Mais Médicos

O Programa Mais Médicos (PMM) é parte de uma ação do Governo Federal, com apoio de estados e municípios, para a melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Em novembro do ano passado, o governo de Cuba retirou os seus profissionais de saúde do acordo de cooperação técnica com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), que permitia que médicos cubanos trabalhassem no Brasil através do programa. A situação afetou Nova Friburgo, que perdeu onze profissionais oriundos do país caribenho. As vagas foram preenchidas no início de 2019 com a entrada dos médicos brasileiros.