Cantagalo faz aniversário de 205 anos neste sábado, 9 de março

Concerto de violão clássico e conferência na Câmara marcarão a data

Por Sara Schuabb
08/03/19 - 12:51
Cantagalo faz aniversário de 205 anos neste sábado, 9 de março Cartão postal de Cantagalo, o Palacete Gavião pertenceu ao Barão de Nova Friburgo, Clemente Pinto | Foto: Divulgação/Mapa de Cultura RJ (Governo do Estado do Rio de Janeiro

Cantagalo, município da Região Serrana do estado do Rio de Janeiro, está fazendo aniversário de 205 anos neste sábado, 9 de março. Com cerca de 20 mil habitantes, de acordo com o IBGE, é dividido nos distritos sede, Santa Rita da Floresta, Euclidelândia, São Sebastião do Paraíba e Boa Sorte. Tem como vizinhos os municípios de Cordeiro, Macuco e Trajano de Moraes.

O centro da cidade é rico em construções históricas do ciclo do café no Vale do Paraíba; a Igreja Matriz do Santíssimo Sacramento, com painéis do artista plástico italiano Antônio Maria Nardi; o Palacete do Gavião, a cerca de 2 km do centro, que pertenceu ao Barão de Nova Friburgo, Clemente Pinto; a Casa de Euclides da Cunha, museu dedicado ao autor do clássico “Os Sertões”, escritor nascido no município e a Fazenda São Clemente, com arquitetura eclética de elementos neoclássicos, localizada em Boa Sorte, 5º distrito do município de Cantagalo.

De acordo com a prefeitura, o aniversário da cidade será comemorado com o concerto Violão Azul nesta sexta-feira, 8 de março, a partir das 19h30, no Santuário Diocesano do Santíssimo Sacramento. O repertório reunirá nove temas populares, originalmente com letras do poeta e compositor Arnaldo Luis Miranda, arranjados e interpretados pelo violonista clássico Paulo Newton. A entrada será 1 kg de alimento. O Santuário Diocesano do Santíssimo Sacramento fica na Av. Barão de Cantagalo, 157, no Centro.

Já no sábado, dia 9 de março, será realizada na Câmara de Vereadores da cidade, a partir das 19 horas, a 2ª Conferência da Cidade, com o tema “As Minas Novas de Cantagalo na documentação do Conselho Ultramarino do Século XVIII”. O evento contará com a participação de historiadores da região.

O sociólogo e pesquisador da história de Cantagalo, João Bosco, fala da importância da história do município.

“A história de Cantagalo é muitíssimo rica e densa. Quanto mais se aprofunda em seu estudo, mais se afirma a centralidade econômica, política e cultural que a Vila da São Pedro de Cantagalo possuía no primeiro e segundo reinados. Penso que a tarefa de todo aquele que se interessa pela pesquisa da história regional é, exatamente, recolocar Cantagalo em seu devido lugar de destaque como um dos segmentos mais dinâmicos do Vale do Café Fluminense. Viva Cantagalo em seus 205 anos de emancipação político-administrativa!”.