Cientistas detectam misteriosas ondas de rádio no espaço

De acordo com especialistas, essas ondas podem ser evidências de vida inteligente no espaço

Por Matheus Oliveira
15/01/19 - 10:16
Cientistas detectam misteriosas ondas de rádio no espaço Ondas de rádio detectadas por grupo canadense geraram divisão no meio científico | Foto: Banco de Imagem

Durante os séculos, o ser humano sempre se debruçou sobre um mistério: se existia vida inteligente no espaço. Na última semana, novas evidências surgiram e, segundo especialistas, elas podem ajudar a comprovar esta teoria. Uma equipe canadense de astrônomos detectou mais de 60 ondas de rádio ultracurtas e misteriosas no espaço sideral profundo.

O estudo dos pesquisadores canadenses foi publicado na revista Nature após o grupo interceptar 13 flashes através de um novo tipo de telescópio, intitulado Experimento Canadense de Mapeamento de Intensidade de Hidrogênio (Chime, na sigla em inglês), no Vale de Okanagan, na Colúmbia Britânica.

Esses pulsos de ondas de rádio de milissegundos são denominados Rajadas Rápidas de Rádio (RRR, ou Fast Radio Bursts, em inglês). Tal fenômeno vem gerando divisões no meio científico enquanto alguns especialistas apontam que essas ondas de rádio surgem há bilhões de anos-luz da Via Láctea e podem ser buracos negros ou estrelas de nêutrons se fundindo.

Esta é a segunda vez na história que este volume de RRRs em repetição foram registradas. A primeira foi em 2007 quando dados de radioastronomia, coletados em 2001, detectaram uma explosão de ondas de rádio.

“Saber que há outra (RRR em repetição) sugere que poderia haver mais por aí. E com mais dados disponíveis para estudo podemos entender esses enigmas cósmicos, de onde eles vêm e o que os causa”, afirmou a astrofísica Ingrid Stairs, que integra a equipe do Chime, na Universidade da Colúmbia Britânica ao jornal The Guardian. As ondas de rádio foram detectadas de forma espalhada, o que sugere que elas podem ser oriundas de objetos astrofísicos em locais com características especiais.

“Isso poderia significar algum tipo de aglomerado denso como um remanescente de supernova ou algo perto do buraco negro central em uma galáxia”, comentou Cherry Ng, membro da equipe da Universidade de Toronto que participou do estudo.

Por sua vez, para nomes como o professor Avi Loeb, essas ondas podem ser a confirmação do uso de tecnologia alienígena avançada. Em 2017, ele e seu colega levantaram a teoria que as ondas de rádio poderiam ser vazamentos de transmissores alienígenas do tamanho de um planeta.

“Rajadas Rápidas de Rádio são extremamente brilhantes dada a curta duração e origem a grandes distâncias e não identificamos uma fonte natural possível com confiança. Vale a pena considerar e verificar uma origem artificial. A ciência não é uma questão de crença. É de evidência. Decidir o que é provável antes do tempo limita as possibilidades. Vale a pena divulgar ideias e deixar que os dados sejam o juiz" disse Loeb.